Desde que os 13 vereadores que hoje compõem a câmara municipal de Várzea Alegre começaram a se reunir para o primeiro biênio de suas atividades parlamentar, que os mesmos veem sofrendo com o tempo regimental reduzido para 10 minutos.

No primeiro momento foi um entendimento de todos reduzir o tempo que pelo regimento interno da casa é disponibilizado 30 minutos para que cada edil possa fazer uso da palavra.

Mesmo havendo o comum acordo entre as partes situação e oposição, o que eles não imaginavam é que 10 minutos seria insuficiente para discutir suas pautas, uma vez que sempre existe a intervenção de um companheiro pedindo o “aparte” e isso acaba consumindo o tempo de vereador que está na tribuna.

Mesmo sabendo que o tempo permitido para o apartes em cada intervenção é de apenas um minuto, que pediu a palavra acaba não obedecendo o respeito ao minuto cedido prejudica e quem está na vez da tribuna que acaba perdendo espaço.

De forma que mesmo tendo sido um acordo a maioria está sentindo a necessidade de estender um pouco mais os minutos limites de cada fala. Na reunião desta quarta-feira 22, foi colocado em discussão e tudo indica que esse tempo deva ser revisto.

Porque reduziu?

Os vereadores que dispõem de apenas duas horas e meia de transmissão pela Rádio Cultura AM acreditavam que reduzindo o horário todos falariam nesse período onde a rádio estaria evidenciando suas falas, porém, as pautas não estão sendo discutidas por inteiro por falta de tempo.

Porque voltar a traz?

Percebendo que o tempo mínimo estava acarretando prejuízos nos pronunciamentos alguns pediram revisão do tempo, se não para os 30min como está no regimento interno, mais pelo menos um tempo que seja plausível a contemplação das falas e apartes.

Ideias!

O vereador Dr. Marcio disse que a decisão foi um comum acordo de ambos mais se não está atendendo que seja analisado para que os pronunciamentos venham acontecer de forma coerente.

O vereador ainda deu uma opinião que fosse revisto a questão do horário da reunião, levando em conta que o horário que hora a mesma acontece é meio incomodo pelo fato de ser pela manhã de um dia norma de trabalho.

Retruco.

Pedindo o aparte o vereador Zé Batista disse que mudar de horário é outro desafio, uma vez que já houve em tempos passados mudança de horário para o período noturno e não funcionou.

Já o vereador Michael Martins deu a ideia de que seja feito uma espécie de rodizio, assim todos os vereadores teriam a oportunidade de falar através das ondas sonoras da rádio cultura.

Certo é que, o aparte realmente tem tomado o espaço do vereador em tribuna e quando somado seus minutos eles perdem 60% do seu tempo limite, em especial quando no aparte fala mais de um vereador.

Veja mais