Marcos Carneiro (no meio), o primeiro goleiro da história da Seleção Brasileira
Ele é amado ou odiado, pode salvar a partida ou por tudo a perder.
 Pode passar de rei a
“frangueiro” em segundos! As pessoas pensam que ser goleiro é
somente defender bolas por reflexo ou pegar pênaltis.
Mas ele é muito mais, sabe antecipar os lances, estuda o jogo e os
adversários, prevê o tempo de resposta das jogadas e tem reflexos
instantâneos. Ser goleiro exige raciocínio rápido, autoconfiança e muita
concentração.

Veja mais